Tudo sobre a Casa Cor São Paulo 2021

Após um hiato em 2020, devido a pandemia, este ano, a Casa Cor São Paulo retorna para sua 34ª edição. 

A volta da mais completa mostra de design de interiores e paisagismo das Américas traz consigo algumas mudanças. A principal delas é seu endereço inédito. Depois de mais de uma década sendo realizada no Jockey Club de São Paulo, o evento, agora, encontra-se em um novo espaço: o Parque Mirante, que integra o complexo do Allianz Parque.

Além disso, outros pontos foram implementados para garantir a segurança e conforto de todos. A fim de seguir as normas sanitárias e decretos governamentais, estaduais e municipais de prevenção à Covid-19, os horários de visitação para a Casa Cor 2021 devem ser agendados. Por isso, fique atento e evite atrasos! Existe uma tolerância de apenas 20 minutos. O agendamento serve para um maior controle do número de pessoas e cada visitante pode permanecer na mostra por 2 horas e 30 minutos, no máximo. 

Por fim, é necessário também apresentar o passaporte de vacinação emitido pela Prefeitura de São Paulo. Aqueles que não tiverem a comprovação de pelo menos a primeira dose, serão impedidos de entrar. E não é preciso nem falar que o uso de máscara é obrigatório, não é mesmo?!

Tendo tudo isso em mãos, é possível aproveitar e conhecer os 56 ambientes distribuídos em 9 mil metros quadrados de área construída que seguem o tema eleito para essa edição: A Casa Original. Esse tema propõe um retorno às origens do lar, a conexão com a natureza, a simplicidade e valorização do que realmente importa. Preceitos esses, muito alinhados com as reflexões provocadas após um longo período de distanciamento social que fez com que as pessoas fossem “forçadas” a desacelerar e olhar mais os interiores de suas moradias.

É possível traçar diversas semelhanças entre a maioria dos ambientes da mostra, e é isso que iremos abordar neste artigo. Fizemos uma curadoria das principais tendências da Casa Cor 2021. Mas antes, se você ainda não teve oportunidade de visitar o evento, não se preocupe! 

A edição deste ano disponibilizou um tour virtual completo com todos os detalhes dos ambientes da mostra São Paulo. Incrível, né?! E para poupar ainda mais o seu trabalho, dedicamos um tópico especialmente para isso: com a lista de todos os ambientes e seus respectivos links para acesso ao tour 3D. Vamos começar?  

Aproveite a leitura!

Principais tendências da Casa Cor São Paulo 2021

1. Formas orgânicas

Colocamos essa como a primeira da lista das principais tendências, não por acaso. Para quem visitou a Casa Cor São Paulo 2021, não passou despercebido a presença de formas orgânicas em praticamente todos os ambientes da mostra.

Percebemos novas formas irregulares interessantes, longe das geométricas, dando muito mais liberdade e criatividade às composições. O fato é que passamos a ser mais atraídos pelas assimetrias, mais do que pelas simetrias e linhas limpas, que dominaram a estética dos últimos anos.

O retorno a formas mais orgânicas em móveis ficou particularmente claro nessa 34ª edição e temos certeza de que permanecerão nos próximos anos.

A tendência das formas orgânicas é também consequência de uma aproximação do design à natureza, com uma abordagem cada vez mais consciente do ambiente. Ademais, a tecnologia trouxe alternativas surpreendentes ao design tradicional, graças a uma série de novos materiais que permitem trazer muitas formas novas e excitantes, que até poucos anos atrás eram impossíveis de criar.

Casa Cor São Paulo 2021
Casa LG ThinQ, por Estudio Guto Requena
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Olaria NJ+, por Nildo José
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Alma Duratex por Melina Romano
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Alma Duratex por Melina Romano

2. Móveis curvos

E dentro desse universo de formas orgânicas, destacam-se a predominância dos móveis curvos, em especial: o sofá. Essa peça chave marcou presença no evento e arriscamos dizer que foi um grande protagonista dos espaços.

Vale lembrar que, logo no início de 2021, nós publicamos, aqui na Vobi, um artigo dedicado inteiramente a esse tema, visto que já prevíamos uma grande ascensão dessa tendência para os próximos anos.

Ficou curioso e deseja ler nossa matéria completa? Basta clicar aqui e conferir na íntegra.

Casa Cor São Paulo 2021
Casa Olaria NJ+, por Nildo José
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Alma Duratex por Melina Romano
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Tempo, por Ticiane Lima
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Ninho, por SP Estudio

3. Integração com área externa

Depois de quase um ano morando principalmente dentro de casa, podemos dizer que repensamos a maneira como usufruímos dela. Por exemplo, transferimos muitas atividades que antes fazíamos em ambientes fechados para o ar livre, transformando jardins e varandas em escritórios, refeitórios e ginásios.

Fortemente influenciados por este novo normal, arquitetos e designers questionaram sobre como repensar o ar livre para criar uma maior integração entre as pessoas e a natureza. E isso se refletiu nos projetos apresentados na Casa Cor deste ano, que tiveram forte influência do design biofílico.

Aliás, nós também temos um artigo falando sobre Design Biofílico: como incorporar a natureza nos projetos de interiores.

Casa Cor São Paulo 2021
Casa Ninho, por SP Estudio
Casa Cor São Paulo 2021
Alameda Jardins, por Fabiana Ferré
Casa Cor São Paulo 2021
Alameda Jardins, por Fabiana Ferré
Casa Cor São Paulo 2021
Aconchegos Portinari, por Très Arquitetura

4. Banheiros SPA

Dentro desse conceito de formas orgânicas e integração da paisagem ao espaço, notamos também que o banheiro ganhou status terapêutico. Transcendendo apenas a sua funcionalidade, eles se tornaram verdadeiros spas.

“Sob a influência dos antigos rituais de banho (muitos advindos dos povos orientais), as pessoas passaram a tirar tempo para si mesmas em banhos que funcionam como uma experiência de imersão.”
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Égide, por Studio Roca
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Tempo, por Ticiane Lima
Casa Cor São Paulo 2021
Sopro Orgânico por Caio Bandeira e Tiago Martins
Casa Cor São Paulo 2021
Espaço Kairós, por Érica Salguero

5. Estilo Japandi

E por falar em oriental, percebemos também forte presença da estética minimalista oriental, muito característica do estilo Japandi.

Este estilo preza, principalmente, pela diminuição do ritmo da vida das pessoas, a valorização das nossas raízes e a aceitação do passar do tempo, criando uma atmosfera de acolhimento e conforto. Totalmente alinhado ao tema “A Casa Original”, não acha?

Casa Cor São Paulo 2021
Casa Å Leve, por Gustavo Martins
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Égide, por Studio Roca

6. Simplicidade

E se você leu o nosso artigo sobre estilo Japandi,  descobriu que a palavra de ordem dessa estética é a simplicidade, que também regeu a maioria dos ambientes da Casa Cor 2021.

Em especial as cozinhas, percebemos uma diminuição em seus tamanhos e quantidade de armários, sendo priorizado o uso de prateleiras com louças a mostra, tendência essa que já havia sido antecipada por meio do relatório divulgado para esse ano pelo Pinterest Predicts. 

Além disso, reforçando ainda mais a estética simples, os puxadores não tiveram vez nesta edição. A maioria das cozinhas optou por não utilizar puxadores nas portas dos gabinetes ou apenas utilizar um perfil discreto.

Casa Cor São Paulo 2021
Casa Ninho, por SP Estudio
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Olaria NJ+, por Nildo José
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Alma Duratex por Melina Romano
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Alva, por BC Arquitetos

7. Materiais naturais

Ao caminhar pela Casa Cor vimos para todo o lado, linho, algodão cru e outras tramas mais rústicas, conferindo um desejo de uma casa mais pura e próxima da natureza. Essa experiência passa pelo conforto que queremos sentir ao tocar os tecidos que nos cercam, afinal, eles funcionam como uma esfera dentro da nossa casa, nos acolhendo.

Apesar dos materiais orgânicos nunca saírem de moda 100%, esta temporada está indo além de apenas adicionar um pouco de madeira e tecido texturizado à casa. Estamos vendo mais camadas de formas, texturas e materiais orgânicos, incluindo concreto, vime e vidro.

Existem tantos motivos pelos quais as pessoas estão amando essa tendência, mas 2020 definitivamente contribuiu para o aumento vertiginoso desse visual. De repente, passamos muito tempo em casa e o conforto está agora no centro do design de interiores. 

Criar looks que pareçam serenos, naturais e suaves nos ajuda a construir e projetar espaços onde nos sentimos mais calmos. Afinal, se vamos passar mais tempo em nossos espaços, isso é uma necessidade definitiva.

Casa Cor São Paulo 2021
Ateliê Deca, por Leo Romano
Casa Cor São Paulo 2021
Estúdio Terra por Beatriz Quinelato

Os revestimentos também deixaram de aparecer em texturas lisas e polidas e passaram a ter toques rústicos e naturais, trazendo certa informalidade aos espaços.

Casa Cor São Paulo 2021
Riserva Todeschini, por Debora Aguiar
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Olaria NJ+, por Nildo José

A madeira, material etéreo e que nunca sai de moda, passou a aparecer menos nos pisos e mais nos tetos e paredes.

Casa Cor São Paulo 2021
Studio Raiz, por Andrezza Alencar
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Égide, por Studio Roca

#Dica: Não deixe de conferir nosso artigo sobre Elementos naturais na decoração.

8. Tons neutros

Como dito no tópico anterior, os materiais naturais predominaram na mostra deste ano e amar esse visual pode significar adorar tons neutros e paletas de cores suaves, mas existe muito mais a oferecer. Pops de preto, tons ricos de madeira, formas e texturas orgânicas se combinam para criar um espaço aconchegante, confortável e elegante.

Apesar das apostas de cores do ano 2022, nessa edição, não vimos grandes pontos de cor, na maioria dos ambientes. O que notamos foi uma forte presença dos tons neutros claros, como o branco, bege, rosé, e tons terrosos como o terracota.

Casa Cor São Paulo 2021
Estúdio Terra por Beatriz Quinelato
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Alma Duratex por Melina Romano
Casa Cor São Paulo 2021
Aconchegos Portinari, por Très Arquitetura
Casa Cor São Paulo 2021
Aconchegos Portinari, por Très Arquitetura

9. Iluminação natural

Ao falar sobre a integração dos espaços com a área externa, pudemos notar diversas formas de aplicação e dentre elas encontramos a iluminação natural.

Não só apenas através de grande aberturas e janelas mas, na Casa Cor 2021, vimos o uso de claraboias e rasgos nas paredes, proporcionando mais entrada de luz ao espaço, além de uma vista para a paisagem.

Casa Cor São Paulo 2021
Casa Alma Duratex por Melina Romano
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Alma Duratex por Melina Romano
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Tempo, por Ticiane Lima
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Tempo, por Ticiane Lima

10. Home office

Por fim, mas não menos importante: o home office. Principal ambiente da casa em 2020, ele veio para ficar. 

“Houve um tempo em que o home office se resumia à mesa de jantar ou algum canto pequeno e inutilizado da moradia. Contudo, isso tem mudado. Com o surgimento de um novo cenário de pandemia mundial, estas mudanças tiveram que ser aderidas subitamente à rotina de cada um. As pessoas desejam um espaço mais adequado às suas necessidades e que auxilie em sua produtividade. Um dos grandes movimentos atuais que vem ocorrendo em projetos de interiores é a integração dos ambientes e isso se aplica também aos escritórios dentro de casa.” - Trecho do artigo da Vobi: Home office: dicas para o novo espaço de trabalho da década.

O home office marcou presença no evento e trouxe novas funcionalidades. Servindo também como biblioteca ou sala de estar, esse ambiente englobou referências do cloffice, um escritório de portas fechadas.

Casa Cor São Paulo 2021
Sopro Orgânico por Caio Bandeira e Tiago Martins
Casa Cor São Paulo 2021
Casa Alva, por BC Arquitetos
Casa Cor São Paulo 2021
Riserva Todeschini, por Debora Aguiar
Casa Cor São Paulo 2021
Estúdio Terra por Beatriz Quinelato

Nós também preparamos um vídeo com algumas das tendências citadas acima. Aperte o play e confira!

Navegue pelo Tour 3D da Casa Cor São Paulo 2021

  1. Casa Ninho, por SP Estudio
  2. Sala Bayac, por Studio Costa Azevedo
  3. Casa Égide, por Studio Roca
  4. Casa Tempo, por Ticiane Lima
  5. Aconchegos Portinari, por Très Arquitetura
  6. Restaurante Terraço, por Tufi Mousse
  7. Café Petra, por Weiss Arquitetura
  8. Alameda das Artes, por Zanardo Paisagismo
  9. Jardim Nômade, por Mônica Costa
  10. Casa Olaria NJ+, por Nildo José
  11. La Gruta, por Paco Alvarez
  12. Loft Zéfiro Dunelli, por Patricia Hagobian
  13. Living do Apartamento, por Paulo Azevedo
  14. Estúdio Liberdade, por Pedro Luiz de Marqui
  15. Espaço Terra Brasil, por Renata Florenzano
  16. Banheiro Toré, por Sabrina Gnipper
  17. Hall e Escadaria, por Flávia Cardim
  18. Agô, por Gabriela de Matos
  19. Perspectivas, por Gabriela Mendes
  20. Espaço Wellness, por GDL Arquitetura
  21. Quarto Noah, por Gregory Copello
  22. Casa Å Leve, por Gustavo Martins
  23. Eternidade, por um Fio por Henrique Freneda
  24. Jardim Nuances, por Jonathas Matarelli Miranda
  25. Meu Verde Particular, por KalilFerre Paisagismo
  26. Hall Abluo, por Kika Tiengo
  27. A Loja Essencial, por Larissa Abreu
  28. Ateliê Deca, por Leo Romano
  29. Social House, por Leo Shehtman
  30. Banheiro Raízes, por Letícia Marchizelli
  31. Livraria, por Luciana Paraiso Arquitetura
  32. Atelier Lunettes, por Manarelli Guimarães
  33. A, Dorê Gourmet L’ espace AD por Marcelo Diniz e Mateus Finzetto
  34. Sans Tache, por Matheus Lima
  35. Escadaria Mezzetino, por Mauro Contesini
  36. Casa Alma Duratex por Melina Romano
  37. Loft do Colecionador, por Alexandre Gedeon e Hugo Schwartz
  38. Bella Vita, por Alexandre Squassoni
  39. Living Galeria Perspectiva, por Ana Weege
  40. Studio Raiz, por Andrezza Alencar
  41. Lounge Comandante Rolim Amaro, por Arthur Guimarães
  42. Casa Alva, por BC Arquitetos
  43. Estúdio Terra por Beatriz Quinelato
  44. Ateliê de Taipa por Buriti Arquitetura
  45. Simplesmente Dourado por Brunete Fraccaroli
  46. Sopro Orgânico por Caio Bandeira e Tiago Martins
  47. Rooftop CASACOR, por Catê Poli e João Jadão
  48. Riserva Todeschini, por Debora Aguiar
  49. Algaroba, por Dois A Arquitetura e Interiores
  50. Banheiro Unissex Brasilidade, por Elaine Vilela de Sousa
  51. Espaço Kairós, por Érica Salguero
  52. Casa LG ThinQ, por Estudio Guto Requena
  53. Alameda Jardins, por Fabiana Ferré
  54. Loja CASACOR, por Westwing por Fabio Galeazzo
  55. Quarto La Vie, por Fernanda Rubatino
  56. ESPAÇO CORAL Uma janela para o amanhã, por Fernando Brandão

E se você chegou até aqui, com certeza está por dentro de tudo que aconteceu na Casa Cor São Paulo 2021. Por isso, agora queremos saber: qual o seu ambiente favorito desta edição?


Até a próxima,

Equipe Vobi


Referências:

www.exame.com

www.casacor.abril.com.br

www.styleinform.com

Continuar lendo

Conteúdos VIP

Faça parte da lista de conteúdos VIP.

Receba semanalmente conteúdos selecionados pela a nossa equipe.
Sem spam!

Seu escritório de arquitetura e design ainda não é digital?