Projeto executivo de arquitetura
Gestão
May 19, 2021

Projeto executivo de arquitetura: O grande plano de ação

Depois da concepção do espaço, o momento é de se dedicar ao projeto executivo de arquitetura, ou seja, à fase que torna exequível as ideias construídas com o cliente ao longo de todo o processo. Continue a leitura e descubra tudo sobre o tema!

Nesse artigo você vai aprender:

Aproveite a leitura!

O que é um projeto executivo de arquitetura

O projeto executivo de arquitetura é a etapa que vem depois do anteprojeto 100% aprovado e corresponde ao momento que antecede as obras. Estamos falando da terceira e grande etapa do processo que torna exequível as ideias construídas com os clientes ao longo das fases anteriores.

O produto dessa fase é o caderno técnico, um material rico de informações, quantificações, tabelas, medidas e desenhos, construído em forma de manual. Através dele se explicita, detalhadamente, o que precisa ser feito para realizar cada item idealizado. Esse caderno (ou simplesmente projeto executivo) é entregue não apenas para os prestadores de serviço, mas também, claro, aos clientes, representando a entrega do produto por ele contratado.

Contudo, em se tratando de um processo técnico, não temos mais aqui a aprovação dos clientes ao final. Ocorre que todas as decisões de projeto já foram tomadas, o cliente já visualizou antecipadamente o resultado do ambiente através do 3D, e já validou todas as ideias. Sendo assim, a movimentação agora é interna do escritório de arquitetura ou design e seus parceiros. 

Desse modo, as soluções apresentadas no executivo são as definitivas e mais precisas possíveis, uma vez que a maior preocupação não está em conquistar ou mesmo convencer os clientes, mas sim, em viabilizar uma obra tranquila e com o mínimo de erros. 

Para isso, elabora-se todos os desenhos técnicos necessários à execução, dentre plantas, cortes, elevações e perspectivas, incluindo detalhamentos, especificações e memoriais descritivos. Sendo que a execução só deve começar depois que o projeto executivo estiver concluído e entregue, embora nem todos os profissionais sigam essa orientação. 

Segundo a definição do CAU, o projeto executivo de arquitetura é: 

“A solução definitiva apresentada na forma de plantas, cortes, especificações e memoriais de tudo o que envolve a obra a ser executada, incluindo distribuição dos elementos do sistema estrutural, distribuição das redes elétrica, hidráulica, sanitária, telefônica etc” - Fonte: CAU-BR.

A importância de um projeto executivo de arquitetura

O projeto executivo de arquitetura é um plano de ação. Sem ele, o projeto não vai sair do plano das ideias, por mais redundante que essa afirmação pareça. 

Até aqui, pensou-se em conceitos, soluções, otimizações e materiais. O arquiteto ou designer dedicou-se por inteiro para criar detalhes exclusivos para o cliente e o ambiente dele, dentro das características específicas do espaço, superando todos os desafios de concepção do projeto; e, sem um documento que demonstre como tudo deve ser feito, nada disso é realizado. 

Ele precisa ser concebido como um manual prático, servindo de guia completo para os prestadores de serviço. Por isso, recomendamos que sejam feitas pranchas técnicas para cada detalhe contendo o máximo de informações. Em outras palavras: 

“Esses documentos são essenciais para os empreiteiros que seguirão nossas instruções, incluindo, mas não se limitando, carpinteiros, encanadores, assentadores de azulejos, eletricistas, etc. O conjunto de documentação de construção dá a eles tudo o que precisam para executar o projeto com o máximo de perfeição” - Fonte: BluEntCAD | Tradução livre.

Nesse sentido, toda essa documentação não pode ser feita de qualquer maneira. Sua importância precisa ser considerada ao longo de todo o seu processo de elaboração, de modo que sua qualidade e riqueza de informações sejam evidentes. 

Como fazer um projeto executivo de arquitetura

Como já dissemos, pense no projeto executivo de arquitetura como um manual técnico. Em vista disso, construa-o de forma organizada: projetos gerais e projetos por cômodo, por exemplo. Mas tenha em mente que o mais importante é priorizar a compreensão do leitor. 

Construa cada prancha com seus respectivos detalhamentos conforme o layout definitivo. Em outras palavras, crie plantas de construir / demolir, de pontos elétricos, hidráulicos, e detalhamentos como: de marcenaria, marmoraria, etc. Na sequência, desenvolva o memorial descritivo e também a lista de aquisição. 

Esteja atento aos detalhes do seu projeto executivo e utilize todos os recursos que existem a sua disposição. Vale utilizar detalhes ampliados, imagens fotorrealistas, perspectivas e cortes para destacar os elementos eventualmente mais complexos e explicitar todas as informações de modo claro e inequívoco. 

Dê também uma atenção especial para a escala utilizada nos seus desenhos, para que o resultado ao final fique bem legível. Nas páginas de tamanho A3, recomendamos a escala 1:25 para os desenhos técnicos gerais e a escala 1:10 para os detalhes ampliados, mas vale experimentar qual escala se encaixa melhor nos padrões do seu escritório.   

Outro fator de máxima relevância é a criação de cotas que estejam condizentes não apenas com o levantamento arquitetônico, mas também com as especificidades do elemento que está sendo cotado e os parâmetros de ergonomia.   É importante desenvolver o projeto executivo de arquitetura segundo as normas da ABNT e de linguagem arquitetônica, incluindo simbologias, carimbos, legendas e tabelas ao longo da prancha.

Além disso, esse material precisa ser revisado várias vezes, com muita cautela e em momentos distintos. Se o arquiteto ou designer estiver em equipe, é preferível que a revisão seja feita por outro colaborador e não por quem desenvolveu o anteprojeto de arquitetura. Mas se esse não for o seu caso, quer dizer, se você for o responsável por todas as demandas do seu escritório, estabeleça um tempo de dedicação exclusiva para fazer a revisão do seu executivo.

Visualize o projeto executivo de arquitetura como o documento principal do trabalho do arquiteto ou designer. Assim, certifique-se de garantir o olhar apurado para identificar e corrigir possíveis erros projetuais, pois é essa atenção de agora que assegura uma execução sem tantas surpresas.

É por isso que costuma ser a fase mais demorada dentro de um projeto de arquitetura e interiores, variando a duração de acordo com a quantidade de projetos que já estão em andamento no escritório e complexidade de cada projeto. Nesse sentido, é de suma importância não pular as etapas do processo. O planejamento da obra, feito no projeto executivo, não apenas garante uma realização fidedigna do projeto, como também poupa tempo, dinheiro, desgaste emocional, etc. Em suma:

“Ideia sem ação é sonho. Ação sem ideia é pesadelo” - Fonte: Pensador.

Uma vez finalizada a fase de revisão, você já pode preparar o envio desse material ao cliente e aos prestadores de serviço. Esse envio pode ser feito de várias formas, a depender da gestão de projetos que você segue. Sendo as principais: 

1. Envio do arquivo digital, via compartilhamento em nuvem, email, ou através da plataforma Vobi;

#Dica: Na Vobi é possível fazer a gestão de documentos para você centralizar o armazenamento de todos os documentos referentes ao seu projeto em um só lugar. Ficou curioso? Clique aqui para ler o nosso artigo completo sobre essa ferramenta!

2. Entrega física dos cadernos técnicos: geralmente 2 cópias impressas e encadernadas + memorial descritivo.   

Lembrando que, para os profissionais, o projeto executivo de arquitetura funciona como um material de consulta constante na obra, assim como um guia de elaboração das peças feitas sob medida. Enquanto que, para os clientes, além de ser um registro de tudo que foi usado no espaço, o material representa a entrega do produto contratado.

Checklist projeto executivo de arquitetura

Já sabemos que essa etapa requer cuidados redobrados, por isso, fizemos um resumo em formato de checklist, para você visualizar os itens principais que precisam constar em um projeto executivo de arquitetura. Veja a seguir:

✔ Planta de reforma (construir e demolir);

✔ Pontos hidráulicos e gás;

✔ Pontos elétricos;

✔ Forro e iluminação;

✔ Iluminação e circuitos;

✔ Paginação de pisos e revestimentos;

✔ Planta de pintura | mapa de cores e papel de parede;

✔ Detalhamento de marcenaria;

✔ Detalhamento de marmoraria;

✔ Detalhamento de serralheria;

✔ Detalhamento de vidraçaria;

Memorial descritivo | lista de aquisição, etc.

Exemplo de projeto executivo de arquitetura

Projeto executivo de arquitetura
Fonte: Pinterest

Através de um olhar mais prático para o tema, conseguimos perceber o nível de detalhamento que um projeto executivo de arquitetura precisa ter, através do exemplo acima. 

Não se trata mais de encantar o cliente, como acontece no estudo preliminar de arquitetura. Mas de produzir um material objetivo, de fácil compreensão e, sobretudo, completo. Todos os elementos inseridos na prancha têm essa função. 

As cores, por exemplo, passam a ter o papel de setorizar a informação. Como no exemplo, em que o vermelho corresponde apenas às cotas. Observe que a linguagem adotada é técnica, cujo conteúdo se restringe ao estritamente relevante para a execução dos serviços.

Temos tabelas de especificação, legenda, carimbo, simbologias, desenhos técnicos e até mesmo imagens do projeto em 3D, cumprindo o papel de contribuir para a clareza do projeto. 

Como cobrar por um projeto executivo de arquitetura

Em termos de cobrança pelos serviços de arquitetura e design, diversas são as variáveis que precisam ser analisadas na hora de definir os parâmetros de precificação. Mas, uma possibilidade que você pode cogitar, é a de parcelar seus honorários pelas etapas do projeto. 

Para isso, é necessário estipular um valor percentual específico para a fase de projeto executivo de arquitetura, que pode ser até o limite de 60% do valor total do projeto. Considerando o fato de ter alto grau de complexidade e maior tempo de duração, quando comparado com as demais etapas. Claro que esses percentuais são meramente referenciais e você precisa avaliar a situação particular do seu escritório, considerando a sua realidade e momento de vida. 

Lembre-se também que cada projeto é único e que os valores também podem variar em função do escopo e metodologia de trabalho para a qual você foi contratado, portanto, reflita bem sobre o tema antes de precificar os seus serviços. Certo é que o projeto executivo de arquitetura é um grande planejamento de obra, diretamente relacionado com fatores de tempo, dinheiro e emocional dos envolvidos. Por isso, não podem ser subestimados. 

Agora conta para a gente, você tem dado a atenção adequada a essa etapa tão importante? 


Até a próxima, 

Equipe Vobi


Referências:

www.caubr.gov.br

www.pensador.com

www.bluentcad.com

www..pinterest.com.br

Continuar lendo

Conteúdos VIP
Faça parte da lista de conteúdos VIP.
Receba semanalmente conteúdos selecionados pela a nossa equipe.
Sem spam!

Seu escritório de arquitetura e design ainda não é digital?