Glossário de termos de arquitetura
Marketing
May 19, 2021

Glossário de termos utilizados no universo da arquitetura

Ao entrar na faculdade de arquitetura, com certeza você se deparou com uma infinidade de termos ou palavras que possuem um significado diferente do que você conhecia. Por mais experiência que se tenha na área, sempre há novos termos técnicos a se descobrir ou que nem sempre estão na ponta da língua. 

A gama de termos usados se associa ao fato de que a arquitetura é um campo amplo de exploração e envolve muitas áreas que se complementam, desde as questões sociais e religiosas, antropológicas, políticas até a estética. A maioria dos termos não é uma criação técnica, mas sim um resquício do saber popular que cria um dicionário todo especial de arquitetura para se comunicar. Alguns destes termos, podem ser também traduções de termos em outras línguas.

Não são fáceis de memorizar, afinal se você só trabalhar com projetos lhe escapa um número considerável de termos aplicados em obra, se você só trabalha com interiores provavelmente não terá domínio de todos os termos de um projeto mais complexo, e assim por diante. Além disso, o nosso país é composto de muitas culturas e variações linguísticas, isso implica em alguns termos serem comuns só a determinada região. 

Pensando na necessidade de se comunicar com diferentes agentes envolvidos em projetos e obras, preparamos esse glossário de arquitetura para você. O glossário é composto de termos gerais, desde as partes da estrutura de uma edificação, até detalhes de desenhos técnicos.

Para facilitar a sua vida, listamos abaixo os principais termos utilizados no universo da arquitetura e fizemos uma breve explicação de cada um.

Para fazer uma busca, você pode:

  • Apertar o atalho "Ctrl+f" e digitar a inicial ou palavra chave da sua busca;
  • Deslizar a página.

Aproveite a leitura!

A

Alvenaria: estrutura de vedação feita com pedras, blocos ou tijolos unidos por argamassa.

Acabamento: termo bastante usado para definir se a alvenaria receberá uma superfície de tinta ou outro tipo de revestimento. Também é utilizado quando se trata da superfície dos móveis. 

Alto relevo: termo usado para esculturas que se projetam à frente da superfície e de fundo, também se refere à texturas em cerâmicas, por exemplo.

Acetinado: é um tipo de acabamento que tem um toque e aspecto “macio” como o cetim, usado principalmente para designar acabamentos superficiais de porcelanatos, cerâmicas, pedras, móveis ou tintas.

Não deixe de conferir o nosso artigo sobre: Saiba como escolher o melhor tipo de tinta e acabamento para o seu projeto.

Andaime: é uma estrutura montada tanto em madeira, quanto em metal, para dar acesso à alturas elevadas de uma obra, serve ainda para apoiar o material de construção.

Alicerce: é a estrutura que dá suporte à uma edificação, o termo convencional é fundação.

Aglomerado: são placas compostas de serragem de madeiras misturadas com cola e prensadas por duas chapas externas de madeira. 

Adobe: é um tipo de tijolo feito de barro cru, areia e fibra vegetal. Muito comum em construções nordestinas. 

Água de telhado: é um dos planos inclinados do telhado.

Água - furtada: é um saliência no plano de telhado geralmente para alocação de esquadria ou varanda em sótão.

Alinhamento: a linha limite à qual uma construção é amarrada no terreno, por exemplo alinhado à calçada, quer dizer seguindo a linha de margem da calçada.

Aresta: é a linha que se forma no encontro de duas superfícies formando um ângulo.

Alpendre: varanda gerada pela extensão do telhado em frente a porta de entrada.

Átrio: pátio central de uma casa ou construção.

Abóbada: é uma estrutura arqueada que compõe o teto entre dois muros, pilares ou colunas.

Arco: é um elemento curvo que se une a dois pontos de apoio.

B

Balanço: é um avanço de uma edificação sobre uma área, na qual cria um vão livre de pilares de sustentação. 

Balaústre: é um tipo de design de coluna que pode ser feito tanto em concreto para guarda corpo de varandas e escadas, como em madeiras para detalhes em móveis como cadeiras, camas, entre outros. 

Balcão: é uma estreita laje comum em sobrados antigos, ela se projeta para fora da edificação sobre a qual se abrem portas e possui uma grade, fazendo seu peitoril.

Baldrame: é um elemento estrutural de concreto armado que faz parte da fundação, responsável por receber as cargas de paredes em uma edificação.

Bandeira: é um caixilho fixo que fica acima de folhas de portas e de janelas. Funciona como um detalhe decorativo, geralmente em vidro transparente ou colorido.

Barrote: é uma peça de madeira que serve para sustentar assoalhos e telhados.

Basculante:  um sistema de abertura de janela, onde a folha gira em torno de um eixo.

Beiral: parte do telhado que se projeta para fora da parede externa da edificação.

Betão: sinônimo de concreto.

Bisotado: tipo de borda em ângulo chanfrado, comum em corte e espelhos.

Boneca: é aquele pedacinho de alvenaria deixada em um canto onde será instalada uma porta ou janela. 

Brise: também chamado de brise-soleil ou quebra-sol, serve para barrar a incidência de raios solares em uma edificação. Pode ser alocado tanto na vertical como na horizontal a depender da inclinação do sol na região.

Batente: rebaixo feito no vão de uma porta ou janela no qual estas se encaixam ao fechar.

Bloco: elemento estrutural que compõe a alvenaria, podendo ser feito de cerâmica, concreto e concreto celular.

C

Caiar: pintar com cal diluído em água.

Caibro: é uma peça de madeira que sustenta as ripas do telhado.

Capitel: bastante comum na arquitetura clássica é a parte superior de uma coluna.

Caixilho: é a parte da estrutura de uma  esquadria que sustenta as folhas de vidro ou outro material sólido.

Calafetar: vedar pequenos buracos surgidos durante uma obra.

Calunga: desenho que representa a altura humana para promover a relação da escala da edificação com a pessoa. 

Cerca viva: cerca de limite ou barreira feita com vegetação, comumente feita de arbusto.

Cisterna: o reservatório de água inferior de um edifício onde está a reserva técnica de incêndio e também pode ser reservatório para água da chuva.

Cobogó: é um elemento vazado que compõe paredes, mas com função apenas decorativa.

Corte: um dos desenhos de representação gráfica, tal qual passar uma faca de corte em uma edificação e ver seu interior e estruturas.

Chapiscar: processo de lançar argamassa de cimento contra blocos em alvenaria para garantir a aderência das próximas camadas.

Chumbar: fixar elementos em recortes na alvenaria com cimento.

Cantoneira: peça metálica utilizada em forros de gesso.

Chanfrar: inclinação de algum elemento a 45 graus.

Clarabóia: abertura com caixilho situada no teto das edificações para a entrada da luz.

Contrapiso: superfície feita com camada de argamassa sobre laje, serve para promover o nivelamento do espaço que receberá revestimento.

Croqui: desenho no estilo esboço para apresentar as primeiras ideias. 

Cumeeira: é a linha de telha no ponto mais alto no encontro das águas de telhado. 

Cúpula: uma estrutura em abóbada comumente encontrada em igrejas antigas. 

Cura: tempo de secagem da massa de concreto.

Curva de nível: linhas que em uma planta baixa indicam as variações de altitude de um terreno. 

Cimento queimado: é um tipo de acabamento para interiores bastante popular na decoração, imita uma superfície de concreto com toque acetinado. 

Compensado: um material feito de composto de chapas de lascas de madeira unidas com cola usado tanto em móveis quanto em estruturas de pisos e forros.

Compatibilização: termo utilizado referente a junção dos projetos de diferentes estruturas e instalações para definição de projeto final e executivo.

D

Dilatação: quando os materiais aumentam seu volume pela ação do calor. 

Duto: uma estrutura tubular que conduz líquidos, fios ou ar.

Deck: é uma estrutura que imita uma laje, podendo ser elevada ou não, construída de madeira ao ar livre.

Drywall: sistema de vedação de montagem rápida para ambientes internos, feito com montantes de metal e chapas de gesso acartonado.

Demão: processo de aplicar uma camada de pintura em superfície.

Drenagem: sistema para escoamento de água pluvial. 

E

Edícula: construção ao fundo de um terreno, podendo ser uma casa, área de serviço ou salão de festas.

Elevação: representação gráfica da fachada de uma edificação.

Espigão: a aresta saliente que se forma no encontro de duas águas em um telhado.

Estaca: peça alongada cravada no solo compondo a estrutura de alicerce que receberá as cargas da edificação para distribuir no solo.

Estuque:  massa feita com cal, gesso, areia, cimento e água, é um substituto do gesso em ornamentos e em revestimentos de paredes e forros.

Esquadria: são as aberturas para a circulação entre ambientes, portas e as aberturas para iluminação natural e ventilação, janelas.

Elemento vazado: elemento cerâmico ou em concreto utilizado para compor paredes de forma decorativa.

Esmalte: camada superficial de produtos cerâmicos.

F

Fiada: primeira linha horizontal de pedras ou de tijolos no mesmo nível de altura e prumada, que dá o alinhamento para subir a parede de alvenaria. 

Fibrocimento: tipo de material comum em telhas, composto de cimento comum com fibras.

Friso: detalhe das construções clássicas na parte superior do entablamento que recebia decorações em relevo.

Filete: qualquer peça fina e comprida, como filetes metálicos para acabamento no encontro de pisos diferentes.

Forma: estrutura em madeira, plástico ou metal para moldar concreto armado.

G

Gabarito: altura em pavimentos de uma edificação.

Geminada: construções simétricas ou em série, conectadas por uma parede lateral.

Guia: linha mestre na alocação de elementos ou de uma edificação.

H

Hachura: trama de linhas, composição de pontos ou figuras geométricas utilizada para representar diferentes materiais em desenho técnico.

I

Isolamento: pode ser acústico quando se trata de recursos para isolar som ou térmico quando se trata de materiais para diminuir amplitude térmica de um ambiente para outro.

Instalações: sistemas que fazem parte da estrutura de uma edificação. 

Insolação: estudo da incidência solar em um terreno ou edificação.

Implantação: planta baixa com vista do telhado e entorno imediato de uma edificação.

J

Junta seca:  a menor largura de aplicação do rejunte entre peças cerâmicas e porcelanatos.

Junta de dilatação: espaçamento deixado entre determinada dimensão de materiais que sofrem alteração de volume, dilatação e retração conforme a temperatura.

L

Lambri: ripas de madeira com encaixe macho fêmea.

Layout: disposição de móveis e elementos em um espaço.

Limestone: rocha natural formada por grãos de calcário. 

Lanternim: uma estrutura que se eleva no ponto da cumeeira de telhados possibilitando a entrada de luz e ventilação.

M

Marquise: é uma pequena cobertura ou laje saliente da parede externa de uma edificação, geralmente em balanço.

Mezanino: um pavimento intermediário criado em pavimentos de pé direito duplo.

Montante: peça vertical, podendo ser de madeira ou metálica, que sustenta elementos de fechamento e acabamento na construção, como montantes para paredes de gesso, para fixação de painéis de pedra, entre outros.

Muro de contenção: estrutura de muro realizada em uma encosta de terreno em aclive ou declive para impedir o deslizamento de terra e sedimentos. 

Muxarabi: é uma peça árabe bastante popular em arquitetura feita de trama de ripas de madeira em vãos de janelas e balcões de varanda para inibir a visão de fora para dentro, ao passo que ainda propicia ventilação natural. 

Madeira de demolição: tipo de peça de madeira retirada de construções antigas que foram demolidas e serão convertidas a novo uso, seja na construção ou em mobiliário.

MDF: são chapas formadas por fibras de madeira unidas por resina sintética e compactadas pela ação da pressão e calor. O produto é utilizado na fabricação de móveis.

MDP: chapa feita com madeira em lascas maiores que a do MDF, com mais espaçamentos, também colada com resina sobre alta pressão e calor. Igualmente utilizado na fabricação de mobiliário.

N

Nivelar: acabamento de uma superfície para deixá-la no mesmo nível, seja um terreno, uma laje ou parede. 

O

Ombreira: peça colocada no sentido vertical de uma porta ou janela para a sustentação de vergas.

Orientação: a posição de um terreno ou edificação com relação aos pontos cardeais. 

OSB: É um elemento de vedação estrutural, feito de lascas de madeira prensada com resina,. Utilizado em tapumes, vedação de paredes e móveis. 

P

Pano de Vidro: elemento de vedação de fachada feito em caixilhos com vidros.

Palafita: tipo de estaca que sustenta uma edificação, geralmente residencial sobre a água ou terrenos alagados.

Pastiche: imitação ruim ou grosseira de um estilo arquitetônico ou artístico.

Planta livre: um dos conceitos da arquitetura moderna em que a estrutura é separada do sistema de vedação, gerando vãos livres.

Patamar: laje que separa dois lances de escada.

Pé-direito: dimensão no sentido vertical do piso até o teto.

Peitoril: pode ser uma parede ou grade de proteção colocada em varandas, sacadas, escadas e também é a dimensão de parede que fica abaixo das janelas. 

Pérgula: tipo de cobertura utilizada como marquise em jardins, piscinas e áreas externas, geralmente feita de peças de madeira.

Pilotis: são colunas que sustentam uma edificação sem fechamento no pavimento em que estão instaladas.

Pivotante: porta ou janela cuja folha gira em torno de um pino-pivô, necessitando maior espaço de giro.

Porta-camarão: tipo de porta com mais de uma folha que é dobrada ao abrir. 

Pórtico: local coberto na entrada de um edifício, de um templo ou de um palácio.

Platibanda: faixa horizontal que emoldura a parte superior de uma edificação, com a função de esconder o telhado.

Prumada: direção vertical de uma parede determinada por um prumo.

Pallet: estruturas geralmente feitas de madeira, comumente usadas para armazenar e transportar produtos como tijolos em canteiro de obras.

Paisagismo: projeto de adequação e embelezamento de áreas abertas, contendo jardins, calçadas, iluminação, entre outros.  

Perspectiva: representação gráfica feita com pontos de fuga.

Plotagem: impressão de projetos em grandes formatos de pranchas.

Q

Quantitativo: levantamento da quantidade de um item.

R

Retrofit: técnica de revitalizar construções antigas trazendo alterações para o melhoramento do funcionamento e da estética.

Rufo: chapa que é colocada na linha de encontro entre a água do telhado com a alvenaria, para evitar infiltrações de água da chuva.

S

Sapata: parte da fundação que fica enterrada no solo distribuindo as cargas dos pilares de forma isolada; pode ser ainda uma pequena laje colocada ao longo da alvenaria, distribuindo a carga da estrutura por uma faixa maior de terreno.

Seixo rolado: é uma pedra arredondada e lisa, retirada de rio e utilizada em jardins e revestimentos. 

Sifão: peça feita de PVC ou metal para escoar água de esgoto de pias, e vasos sanitários.  

Shaft: vão interno em uma construção que serve para passagem de tubulações e instalações verticais, comum em banheiros e cozinhas.

Silicone: serve para vedar elementos evitando a infiltração de água. 

T

Talude: inclinação em terreno feito pela escavação ou adição de terra. 

Tapume: vedação provisória de um canteiro de obras com relação a rua e terrenos vizinhos.

Terça: tipo de viga de madeira que sustenta os caibros do telhado.

Terraplanagem: preparação para nivelar um terreno antes da construção.

Testada: toda lateral do que for voltada para um logradouro público.

Tirante: cabo de ferro tensionado, para sustentação de peças estruturais, como uma laje de concreto, ou cobertura externa.

Treliça: estrutura de sustentação de telhado feita de madeira ou metal.

V

Verga: peça de concreto ou madeira colocada sobre os vãos de janelas e portas para a amarração das paredes. 

Vitrificado: aparência vitrificada de um material.

Veneziana: tipo de esquadria que aberta permite ventilação e entrada de luz natural e fechada barra ambos. 

Vedação: estrutura de fechamento conectada à estrutura com a função de criar paredes. 

Vernacular: estilo arquitetônico que busca utilizar materiais e estilos da região em que está inserido. 

Z

Zincado: material que foi revestido de zinco.

Zoneamento: divisão dos espaços por zonas tanto na legislação urbanística, como no estudo de locação de ambientes em um planta. 

Zenital: abertura no teto com caixilho fixo ou móvel para entrada de luz natural. 


Muitos termos para memorizar  não é mesmo? Então favorite este artigo e tenha acesso sempre que precisar.


Até a próxima,

Equipe Vobi


Referências:

www.vivadecora.com.br

www.revistacasaejardim.globo.com

www.papodearquiteto.com.br

www.arquitetoleandroamaral.com

Continuar lendo

Conteúdos VIP
Faça parte da lista de conteúdos VIP.
Receba semanalmente conteúdos selecionados pela a nossa equipe.
Sem spam!

Seu escritório de arquitetura e design ainda não é digital?