Ambientes coloridos: como definir as cores do seu projeto (Parte 2)

Se você está chegando agora e perdeu o conteúdo da semana passada clique aqui para ler a Parte 1.

No artigo anterior vimos que o círculo cromático pode ser uma maravilhosa ferramenta para auxiliar na definição da paleta de cores de um projeto, contanto que se saiba como usá-lo. Nessa segunda parte, adentraremos no assunto das leis de harmonização. Para usar o círculo cromático na decoração, é importante entender quais são essas leis. Para descobrir, continue lendo este artigo.

Aproveite a leitura!

Leis de harmonização

As mais conhecidas leis de harmonização, ou esquema de cores, são:

1. Cores complementares

círculo cromático cores complementares
Fonte: Divulgação/Pinterest - Setting for Four

As cores complementares, nada mais são do que cores opostas. São aquelas que apresentam maior contraste entre si, por isso funcionam muito bem quando o objetivo é criar um ambiente vibrante, cheio de energia e personalidade. 

Aplicar esse conceito é bem simples, é só escolher duas cores de lados opostos no círculo cromático, como por exemplo: azul  e laranja, violeta e amarelo, vermelho e verde.

quarto casal decoração azul e laranja
Fonte: Divulgação/Pinterest - Casa de Valentina
cozinha integrada decoração azul e laranja
Fonte: Divulgação/Pinterest - Rubia M. Vieira Interiores
cozinha integrada decoração roxo e amarelo
Fonte: Divulgação/Pinterest - Casa Vogue
sala colorida roxo e amarelo
Fonte: Divulgação/Pinterest - Histórias de Casa
cozinha colorida apartamento pequeno
Fonte: Divulgação/Pinterest - Viva Decora
sala com plantas e sofá colorido vermelho
Fonte: Divulgação/Pinterest - Histórias de Casa

2. Cores análogas 

círculo cromático cores análogas
Fonte: Divulgação/Pinterest - Setting for Four

Esse esquema de cor é para quem busca a simplicidade do monocromático, porém com um toque mais provocativo. É uma combinação livre de erros, pois trata-se da união de duas a três cores que estão lado a lado no círculo cromático, criando uma paleta equilibrada, sem o contraste que as cores complementares oferecem.

Quando falamos de círculo cromático na decoração, essa combinação serve para criar uma unidade de cor no espaço. Ao apostar nas cores frias (verde, azul e violeta), o ambiente fica sofisticado e formal. Já os tons quentes (vermelho, laranja e amarelo) trazem descontração e informalidade ao espaço.
sala com plantas decoração colorida sofá laranja
Fonte: Divulgação/Pinterest - Tua Casa
quarto de casal parede amarela
Fonte: Divulgação/Pinterest
sala decoração colorida
Fonte: Divulgação/Pinterest - Viva Decora
quarto casal cabeceira verde
Fonte: Divulgação/Pinterest - Casa Vogue
sala sofá colorido
Fonte: Divulgação/Pinterest - Revista Casa e Jardim
cozinha e sala integrada apartamento pequeno
Fonte: Divulgação/Pinterest - Tua Casa

3. Tríades

Nessa combinação, também chamada de complementares decompostas, utiliza-se três cores equidistantes que formam um triângulo. Dessa forma, é possível obter um efeito de alto contraste sem perder a harmonia, sendo menos intenso que o esquema de cor complementar. Esse método é um pouco mais complexo, mas a dica é apostar em uma cor predominante e outros dois tons distribuídos em objetos e móveis de forma equilibrada. Utilizar essa paleta em tons mais suaves ou misturá-la à cores neutras também é uma alternativa.

círculo cromático cores tríades
Fonte: Divulgação/Pinterest - Setting for Four
cozinha integrada decoração colorida
Fonte: Divulgação/Pinterest - Thony
Use as cores do tapete como base para a paleta do ambiente.
sala decoração colorida
Fonte: Divulgação/Pinterest - Histórias de Casa
sala decoração colorida
Fonte: Divulgação/Pinterest - Revista Casa e Jardim
Isso também vale para quadros e almofadas! Defina uma estampa que você goste e aplique as cores usadas para compor sua decoração.
sala decoração colorida
Fonte: Divulgação/Pinterest - Histórias de Casa
sala decoração colorida
Fonte: Divulgação/Pinterest - Casa Vogue
cozinha integrada industrial decoração colorida
Fonte: Divulgação/Pinterest - Casa Vogue

Existem diversos jeitos de definir uma paleta de cores. No decorrer desses dois artigos, mostramos técnicas efetivas para auxiliar nesse momento. É importante ter esses conhecimentos em mente para que o processo de criação possa ser otimizado, no entanto, também é preciso entender a singularidade de cada projeto e cliente.

Cada cor transmite uma sensação e emoção diferente, especialmente no âmbito da decoração e design de interiores. Levar em conta o espaço, a iluminação e o gosto pessoal, são diretrizes essenciais. Agora, basta colocar em prática tudo aquilo que aprendeu ao longo desses dois artigos e começar a criar projetos coloridos e incríveis!

Moodboards Vobi

Gostou? Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nosso conteúdo semanal.


Até a próxima,

Equipe Vobi 

Referências:

www.vivadecora.com.br

www.htmlcolors.com

Conteúdos VIP

Faça parte da lista de conteúdos VIP.

Receba semanalmente conteúdos selecionados pela a nossa equipe.
Sem spam!

Seu escritório de arquitetura e design ainda não é digital?