29 Plantas para se ter dentro de casa

Existe algo mais charmoso do que levar a natureza para dentro da nossa casa? Qualquer ambiente fica mais aconchegante com uma planta. Não é preciso ter uma grande sacada para cultivá-las, muitas espécies se desenvolvem bem dentro de casa, com pouca manutenção e não ocupando muito espaço. 

Importante ressaltar que os nomes populares podem variar muito, e por isso deve-se atentar sempre para seus nomes científicos na hora de escolher suas espécies.

Conheça plantas que podem se desenvolver bem em lugares pequenos, como apartamentos, e escolha a melhor para utilizar na decoração do seu lar! Juntamos nesse artigo todas as espécies que se desenvolvem sem problemas em ambientes internos e ainda servem de decoração, confira nossas dicas:

Aproveite a leitura!

1. Samambaia | Nephrolepis Exaltata

São plantas bem comuns no Brasil e se adaptam a vários ambientes: internos, externos, úmidos, secos, iluminados ou sem luz.

Justamente por essa facilidade de adaptação, não exige tantos cuidados, o indicado é não manter a samambaia sob a luz direta do sol.

Samambaia
Fonte: Divulgação/Pinterest - Revista Casa e Jardim

2. Espada-de-são-jorge | Dracaena Trifasciata

Outro exemplar muito conhecido dos brasileiros: a Espada de São Jorge. Algumas pessoas acreditam que a planta fornece proteção para o ambiente em que, afastando o mau olhado e a inveja.

Justamente por isso existe o costume de manter a planta sempre próxima à porta da residência, para afastar energias ruins. Falando de características mais cientificas, a Espada de São Jorge é comprovadamente uma planta que purifica o ar e filtra os poluentes do ambiente.

Espada-de-são-jorge
Fonte: Divulgação/Pinterest - Acácia Garden Center

3. Cactáceas

Se você deseja ter uma planta em casa, mas é muito ocupado ou um tanto distraído, os cactos podem ser a opção ideal. Eles são peritos quando o assunto é sobrevivência e se dão bem em diferentes ambientes, mas se desenvolvem melhor com sol e luminosidade.

São acostumados com locais secos, por isso, as regas devem ser feitas uma vez por semana ou a cada quinze dias, ou sempre que a terra estiver seca. 

Cactáceas
Fonte: Divulgação/Pinterest - Lily Ardor

4. Suculentas

São muito versáteis e plantas para ambientes internos perfeitos. A manutenção é muito fácil, basicamente requer sol e pouca rega.

Entretanto, atenção para a rega, já que estas plantinhas não precisam de muita água. A terra deve ser mantida úmida, mas nunca encharcada, e a quantidade de regas varia durante as estações do ano. No inverno é preciso pouca água, ou seja, a cada quinze dias; enquanto no verão, o ideal é regar uma vez por semana ou sempre que a terra estiver seca.

Suculentas
Fonte: Divulgação/Pinterest - Viva Decora

5. Pacová | Philodendron martianum

De origem brasileira, também conhecida como babosa-de-pau, pode ser cultivada em vasos e canteiros, ou ainda fixa à uma árvore, por ser uma epífita. Desenvolve bem à meia sombra e em substratos ricos em matéria orgânica, mantidos sempre úmidos. Não é muito resistente ao frio e nem ao sol direto, que pode causar manchas nas folhas.

Pacová
Fonte: Divulgação/Pinterest - Tua Casa

6. Sigônio | Syngonium angustatum

Perfeita para ambientes de meia luz, também cresce como trepadeira se escorada em um tutor. Originária da América Central, se desenvolve bem em solos ricos em matéria orgânica e com bastante umidade, portanto exige regas regulares. Também se desenvolve bem quando cultivada na água, em vasos e outros recipientes, desde que haja a troca da água regularmente. Para manter as folhas variegadas (manchadas), deixe-as em locais de média a baixa luminosidade. Ele cresce bem em temperaturas medianas e não tolera baixas temperaturas, nem geadas.

Sigônio
Fonte: Divulgação/Pinterest - Selvva

7. Maranta-zebra | Calathea Zebrina

Se adaptam muito bem em locais fechados, e precisam de luz indireta. É sensível à luz solar direta. Para regá-la corretamente, observe o substrato: quando está muito seco, é hora de regar. Geralmente, a hidratação deve ocorrer uma vez a cada três dias. A maranta é uma planta que pode atingir 80 centímetros de altura.

Maranta-zebra
Fonte: Divulgação/Pinterest - Etsy

8. Jiboia | Epipremnum pinnatum

Com folhagem pendente, se desenvolve bem em áreas sombreadas e requer poucos cuidados além de regas regulares. Pode ser cultivada também na água.

Jiboia
Fonte: Divulgação/Pinterest - UOL

9. Peperômia | Peperômia scandens

A Peperômia é uma planta que ganhou popularidade nos últimos anos. Possui folhas médias, entre cinco e dez centímetros, em diferentes tons de verde-claro. Fácil de cuidar, precisa apenas de boa luminosidade e muita água, podendo ser regada diariamente.

Peperômia
Fonte: Divulgação/Pinterest - UOL

10. Costela-de-adão | Monstera deliciosa

Plantas nunca saem de moda, mas se tem uma espécie que está em alta atualmente é a costela de adão. Possui trato fácil e se adapta a diferentes ambientes. Dentro de casa, deve ser mantida sob luz indireta próxima à ventilação. Gosta de umidade, e deve ser regada de duas a três vezes por semana. Um cuidado especial é limpar suas grandes folhas, que ficam empoeiradas com o tempo. Dependendo das condições do ambiente, pode atingir até 3 metros de altura.

Costela-de-adão
Fonte: Divulgação/Pinterest - Tua Casa

11. Café-de-salão | Aglaonema Commutatum

Muito comum em países tropicais, é uma das melhores plantas para se cultivar em ambientes sem muita luz. Pode chegar até 40 centímetros e não exige tanto cuidado com adubos, se mantendo viçosa por bastante tempo. O ideal é regar uma vez ao dia. Não suporta clima frio.

Café-de-salão
Fonte: Divulgação/Pinterest - Viva Decora

12. Antúrio | Anthurium

Originário da Colômbia, o tamanho varia entre 30 centímetros e 1 metro de altura. A planta é um clássico do paisagismo e se adapta perfeitamente bem em ambientes fechados. 

É uma planta de meia-sombra, e o sol direto pode fazer mal. Se desenvolve melhor em regiões quentes e úmidas, portanto não tolera temperaturas muito frias. 

Eles gostam de água e, regando duas vezes por semana, seu antúrio crescerá feliz e saudável.

Antúrio
Fonte: Divulgação/Pinterest - A senhora do Monte

13. Lírio-da-paz | Spathiphyllum Wallisii

Natural da América do Sul e, em algumas regiões, chamada de bandeira branca, o lírio da paz é uma ótima ideia para plantas em ambientes internos. Apesar de sua beleza delicada, é de fácil trato e muito indicada para jardineiros iniciantes, pois não exige tantos cuidados e não precisa de muita luz. Ela se dá bem na meia-sombra, e se adapta perfeitamente próximo às janelas.

Deve ser regada três vezes por semana no verão e semanalmente em dias mais frios. 

Lírio-da-paz
Fonte: Divulgação/Pinterest - Casa.com.br

14. Palmeira-leque | Licuala Grandis

Natural da Oceania, se adaptou perfeitamente em países de clima tropical e é uma das queridinhas dos decoradores.

Por ser volumosa, deve ser cultivada em um ambiente com mais espaço. Elas gostam da luz da manhã, mas devem ser protegidas dos raios diretos do sol. São plantas naturais de locais úmidos, por isso, devem ser regadas de uma a três vezes por semana.

Palmeira-leque
Fonte: Divulgação/Pinterest - Viva Decora

15. Clorofito | Chlorophytum comosum

O Clorofito é ideal para quem mora em cidades mais quentes e também não exige tanta luz para crescer. A vantagem dessa planta é que, conforme cresce, mudas podem ser tiradas para dar início a uma nova. Apesar de não precisar de muita luz, o Clorofito exige ser regado com certa frequência.

Clorofito
Fonte: Divulgação/Pinterest - Casa de Valentina

16. Jade | Crassula ovata

Natural da África, está acostumada a climas áridos, e não precisa de muita água, uma vez por semana está de bom tamanho. Elas se adaptam a qualquer local: meia-sombra ou sol direto.

Apesar de ser comum encontrar a jade em vasos pequenos, esta planta é muito versátil e vem em diferentes tamanhos: desde mini-vasos até grandes arbustos.

Jade
Fonte: Divulgação/Pinterest - Casa Vogue

17. Palmeira-ráfia | Rhapis excelsa

De grande uso em ambientes tanto internos como externos, esta palmeira de origem asiática se desenvolve bem em quase qualquer tipo de iluminação, desde sol direto à pouca luz. A rega deve ser frequente, mas sem deixar a terra encharcada.

Palmeira-ráfia
Fonte: Divulgação/Pinterest - Viva Decora

18. Pleomele | Dracaena reflexa

Originárias do leste africano, pode atingir uma altura média de 2 a 3 metros, não necessita luz direta, mas se desenvolve bem próximo à janelas e em ambientes de muita claridade. Deve ser regada regularmente, de 2 a 3 vezes na semana.

Pleomele
Fonte: Divulgação/Pinterest - Balcony Garden Web

19. Violeta | Saintpaulia ionantha

Também conhecida como violeta africana, é perfeita para ambientes internos por possuir tamanho compacto. Gostam de muita luminosidade, mas não suportam sol direto, por isso devem ser mantidas próximo à janelas, onde se desenvolvem bem. A rega deve ser cuidadosa, apenas quando o substrato estiver seco, e deve-se evitar molhar folhas e flores.

É recomendado regar uma vez ao dia em dias mais quentes e uma vez a cada dois dias no inverno.

Violeta
Fonte: Divulgação/Pinterest

20. Árvore-da-felicidade | Polyscias fruticosa

Esta planta oriental conquistou o mundo com sua beleza singela e cheia de significado. Dizem que a árvore da felicidade traz fortuna para o lar, mas apenas se for ganhada.

A árvore da felicidade precisa de muita luminosidade, e não é indicada para locais sem luz natural. Porém, também deve ser mantida longe de luz direta ou muito calor. Gosta de água, deve ser regada três vezes por semana ou mais.

Árvore-da-felicidade
Fonte: Divulgação/Pinterest - Viva Decora

21. Zamioculca | Zamioculcas Zamiifolia

É ideal para o plantio em áreas internas, sempre a meia-sombra. O solo deve ser mantido úmido e bem adubado. Prefere regiões quentes e não tolera frio.

Zamioculca
Fonte: Divulgação/Pinterest - Viva Decora

22. Ciclame | Cyclamen persicum

Originário do mediterrâneo, se espalhou pelo mundo e, hoje, é facilmente encontrado em lojas especializadas. Gosta de luminosidade e pouco sol, um móvel próximo à janela vai deixar seu cyclamen muito feliz. Ela deve ser regada uma vez a cada dois dias nos meses mais quentes. Durante o inverno, uma vez por semana é o suficiente para essa planta de casa.

Ciclame
Fonte: Divulgação/Pinterest - House of Hawthornes

23. Planta-mosaico | Fittonia

Perfeita para quem deseja um toque mais vivo em sua decoração. São nativas de florestas tropicais e gostam de muita umidade. Por isso, devem ser regadas diariamente. Elas gostam de muita luz e sol indireto, e preferem temperaturas mais altas.

Planta-mosaico
Fonte: Divulgação/Pinterest - Plant Shop

24. Camedórea-elegante | Chamaedorea elegans

Delicada e frondosa, cai muito bem em ambientes amplos e com muito espaço. Como é de fácil trato e muito resistente, é comum tê-la em shoppings e escritórios. 

Gostam de luz difusa, então, locais próximos a janelas são perfeitos. Cuidado com a luz direta, que pode queimar suas delicadas folhas. Coloque água apenas duas vezes por semana, e sempre verifique a umidade do solo. Se for bem cuidada, pode chegar a três metros. Mas em vasos menores são plantas de casas, apartamentos e ambientes internos perfeitas.

Camedórea-elegante
Fonte: Divulgação/Pinterest - Crocus

25. Dinheiro-em-penca | Callisia repens

Também conhecida como tostão ou mosquitinho, na cultura popular, acredita-se que atraia dinheiro e boa fortuna! Cresce pouco na horizontal, chegando a 10 centímetros no máximo. Muito versátil, ela se dá bem em iluminação indireta e sob sol direto. A rega pode ocorrer todos os dias durante os meses quentes. No inverno, é importante protegê-la, pois não suporta temperaturas baixas.

Dinheiro-em-penca
Fonte: Divulgação/Pinterest - Tua Casa

26. Lambari | Tradescantia zebrina

A lambari é uma planta de fácil trato, perfeita para jardineiros inexperientes. Se adapta a todos os ambientes, e é muito comum em jardins verticais. Pode crescer de forma rasteira ou pendente. É indicada para meia-sombra ou locais com luz indireta. Gosta de muita água, e pode ser regada diariamente ou a cada dois dias. Ela prefere climas quentes, e deve ser protegida nos dias mais frios.

Lambari
Fonte: Divulgação/Pinterest - Selvva

27. Pau-d’água | Dracaena fragrans

Sem precisar ficar exposta diretamente ao sol, a Pau D’Água carrega rusticidade para o ambiente em que está inserida. Ela também pede uma irrigação mais regular, de duas/três vezes por semana. Pulverizar as folhas com água garante um crescimento mais saudável.

Pau-d’água
Fonte: Divulgação/Pinterest - Planting man

28. Filodendro | Philodendron hederaceum

Sua folha em formato de coração é reconhecida facilmente. O filodendro é uma planta originária do Brasil e deve ser mantida afastada de luz direta do sol, mas em um ambiente claro. Sua irrigação acontece sempre que a terra estiver seca.

Filodendro
Fonte: Divulgação/Pinterest

29. Bambu-da-sorte | Dracaena sanderiana

Essa espécie não gosta muito de luz e adora umidade, ótima para ser colocada até mesmo em banheiros. Ainda assim, você precisa ter o cuidado de regar constantemente. Segundo a filosofia do Feng-Shui, é uma planta que traz boas energias.

Bambu-da-sorte
Fonte: Divulgação/Pinterest - The Spruce

Gostou? Siga-nos nas nossas redes sociais e não perca nosso conteúdo semanal.

 

Até a próxima,

Equipe Vobi

 

Referências:

www.imovelweb.com.br

www.archdaily.com.br

www.tuacasa.com.br

www.petz.com.br

www.cultivando.com.br

www.hometeka.com.br

Continuar lendo

Conteúdos VIP

Faça parte da lista de conteúdos VIP.

Receba semanalmente conteúdos selecionados pela a nossa equipe.
Sem spam!

Seu escritório de arquitetura e design ainda não é digital?